Tecnologias:

A ABB, líder global em tecnologias de energia e automação, fechou contrato com a Usina Cerradão, que realiza exploração agroindustrial de cana-de-açúcar na região de Frutal, no Triângulo Mineiro. O objetivo do negócio é melhorar a infraestrutura para ampliação das atividades e entregar o projeto até o primeiro semestre deste ano.
 
A Usina Cerradão já conta com uma base instalada de aproximadamente 95% de produtos ABB, que inclui instrumentação, drives, e produtos de baixa tensão. No novo contrato, estão previstas soluções como instrumentação de campo, analisador de combustão, drives para acionamento de motores e produtos de baixa tensão. Esses equipamentos serão os responsáveis pelo acionamento, monitoramento, segurança e desempenho da nova caldeira por meio de medições de diversas variáveis como, por exemplo, medição de nível, pressão, temperatura, vazão, oxigênio, rotação e grandezas elétricas. Com o novo aparato, a Usina Cerradão estima dobrar a produção de vapor e, assim, aumentar significativamente a produção de energia, além dos outros produtos (açúcar e etanol).
 
“A ABB está preparada para atender a demanda por tecnologias robustas, que solucionam as necessidades do setor sucroenergético e oferecer expertise em acionamentos, automação, equipamentos de medição de processos, além de eletrificação para diversas organizações que desejam aumentar a produtividade do negócio”, diz Fernando Rodrigues, gerente da área de Instrumentação e Analítica da ABB no Brasil.
 
A ampliação da nova estrutura vai possibilitar a otimização de estoque de reposição e alto desempenho para a usina. O escopo do projeto contempla a entrega de transmissores de pressão e temperatura, inversores de frequência, relés inteligentes, softstarters, entre outros produtos de baixa tensão em Profibus DP.
 
Soluções da ABB vão aumentar a produtividade
 
Com a utilização dos inversores de frequência o cliente terá um controle mais preciso da velocidade dos seus motores, garantindo uma produção eficiente e economizando energia, neste projeto serão utilizados os novos inversores de frequência ACS880-04-XT com conceito de módulos em paralelo e topologia 12 pulsos mitigando os níveis de distorções harmônicas, além disso com o controle DTC será possível operar com torque constante em toda a faixa da malha de controle, a segurança é garantida pelo componente de segurança STO (Safe Torque Off), cat SIL 3 PL e, certificação TÜV Nord.
 
A nova instrumentação resultará em melhor performance na caldeira devido à excelente precisão (0,06%) nas medições primárias, tais como o nível e a pressão da tubulação, pressão de fornalha, pressão e temperatura do desacelerador, pressão no sistema de alimentação de água, entre outros.
 
Com estas medidas, o Sistema de Controle de Malhas deverá alcançar o mais alto padrão de medição e estabilidade das malhas de controle, proporcionando economia de água, combustível e energia, que por sua vez, resultará em diminuição dos custos operacionais.
 
Adicionalmente a todos esses benefícios, a instrumentação da ABB foi projetada para funcionar durante longos períodos, sem intervenção técnica. Isso permite maiores intervalos entre as calibrações devido à alta estabilidade de zero, atingindo um deslocamento de 0,15% do limite superior do range da célula em 10 anos, reduzindo os custos de manutenção dos instrumentos e ampliando a disponibilidade da Caldeira na Produção de Vapor.