Reconhecimento:

A Monsanto, companhia dedicada à agricultura e referência em inovação tecnológica, pela nona vez consecutiva é premiada pelo guia Great Place to Work® (GPTW) – LATAM, como uma das cem melhores empresas para se trabalhar na América Latina. Em 10º lugar no ranking, a companhia tem mostrado cada vez mais o alto índice de satisfação de seus funcionários, fazendo com que permaneça na lista. Segundo o líder de Recursos Humanos para a América do Sul, Carlos Brito, esse reconhecimento é resultado de um ambiente de trabalho colaborativo, saudável e feito por pessoas que são apaixonadas pelo que fazem. “O engajamento de todos e o sentimento do orgulho de pertencer a uma empresa motivadora, é o que nos move a cumprir a missão de ajudar diariamente os agricultores em toda América Latina”, diz.Para manter o elevado grau de engajamento dos funcionários, o líder de RH explica que a Monsanto busca inovar com iniciativas que favoreçam o bem-estar no ambiente de trabalho. O profissional acredita que combinar talentos com as melhores práticas de gestão de pessoas é o segredo para manter a companhia por tantos anos no estudo sobre ambientes de trabalho mais respeitado do mundo. Buscamos constantemente novas práticas e iniciativas que permitam ao colaborador um desenvolvimento profissional e comportamental estruturado com o equilíbrio entre trabalho e qualidade de vida. Ano a ano, a companhia consolida suas práticas globais para promover um ambiente inclusivo e inovador, nos tornando uma referência para todo o mercado”, afirma.
A companhia busca criar um ambiente interno consistente no que diz respeito à pluralidade. Desse modo, cada colaborador pode, num contexto de diferenças, expor seus pontos de vista e levar diferentes perspectivas a um debate se sentindo respeitado. “Estar nesta lista é uma honra excepcional e um tributo à cultura que nossos funcionários construíram na Monsanto”, finaliza Brito.Great Place to Work® (GPTW) – LATAMPara estar na lista, o ranking tem como requisitos empresas multinacionais com pelo menos 1.000 funcionários ao redor do mundo, sendo 40% ou mais de colaboradores fora do país sede. Além disso, a companhia precisa ter sido premiada em pelo menos três listas nacionais na América Latina. No caso da Monsanto, a empresa foi reconhecida tanto no Brasil, quanto na Costa Rica, Guatemala, México e Paraguai. Melhores Práticas Étnico-RaciaisAlém de ser reconhecida como uma das 100 melhores empresas para se trabalhar na América Latina, a Monsanto também foi destacada como uma das organizações mais comprometidas com a inclusão e diversidade étnico-racial. A companhia ficou entre as três finalistas da mais nova categoria do ranking. O projeto, feito em parceria com o Instituto Identidades do Brasil (ID_BR), foi criado para mapear o que as melhores empresas para trabalhar fazem para atrair, reter e se conectar com profissionais e comunidade negra.