Renováveis podem gerar 600 mil empregos no Brasil

 

 

 

13 mil projetos “prontos para começar” em todo o mundo poderiam gerar 10 milhões de postos de trabalho
Um estudo realizado em 47 países afirma que apenas os 13 mil projetos de renováveis em estágio “shovel ready” teriam potencial de gerar 10 milhões de empregos diretos ou na cadeia de fornecimento — 600 mil deles somente no Brasil. O termo “shovel ready” é usado no setor de energia para indicar um projeto que já tem licenças e áreas prontas para começar a construção. Se colocados em prática, esses projetos poderiam estimular a economia na recuperação da pandemia, injetando aproximadamente US$2 trilhões em oportunidades de investimento em todo o mundo, diz a pesquisa.
O estudo foi encomendado pela European Climate Foundation à consultoria EY-Parthenon e divulgado hoje (7/7), em coletiva organizada em Londres, em formato virtual.
Segundo o estudo, o Brasil tem 969 projetos “shovel ready”, representando oportunidades de investimentos de cerca de US$108 bilhões. Além de 600 mil postos de trabalhos, os quase mil projetos “prontos para começar” adicionariam 65 GW de capacidade instalada ao mix de energia brasileiro — quase o triplo da capacidade atual das termelétricas movidas a combustíveis fósseis, que têm custos extremamente elevados.
“Este relatório multipaíses, que adotou uma abordagem de baixo para cima, mapeia a fila de projetos shovel ready que poderiam ser desbloqueados para permitir uma recuperação verde”, explica Serge Colle, assessor para Energia Global da EY. “A pesquisa destaca o real potencial do investimento do setor privado para acelerar as energias renováveis, com a aplicação de políticas governamentais e estruturas reguladoras que liderem nesse sentido.”
Foto divulgaçao Portal Solar