Tereos inicia operação da maior biofábrica de mudas pré-brotadas do setor

Localizada na unidade industrial de Guaíra, instalação deve acelerar a multiplicação de cerca de 10 novas variedades de cana-de-açúcar

 

 

A Tereos, uma das líderes mundiais na produção de açúcar e etanol, iniciou a safra 2020/21 com um novo projeto que deve aumentar a sua produtividade. O Grupo iniciou a operação de sua biofábrica de mudas pré-brotadas (MPB) de cana-de-açúcar, que deve acelerar a produção de novas variedades com alta qualidade fitossanitária e genética. A instalação está localizada na unidade industrial de Guaíra, na região noroeste do Estado de São Paulo.

 

 

A biofábrica é considerada a maior do setor com 24 mil metros quadrados de estufa, além de uma grande área para futura expansão. A iniciativa faz parte do plano de melhoria de produtividade agrícola da Tereos, que conta com outras ações, que vão desde os tratos culturais até a colheita com o uso de tecnologia para a tomada de decisão.

 

 

No espaço, serão multiplicadas cerca de 10 variedades de cana-de-açúcar. Entre a última safra e a atual, a empresa incrementou seu plantio em área destinada às mudas pré-brotadas em 50%.

 

 

“As mudas produzidas na biofábrica serão destinadas ao plantio via sistema de Meiosi, que consiste em plantar cana-de-açúcar de forma intercalada em uma porcentagem da área de reforma (linhas-mãe). Posteriormente, a própria produção será usada como muda para o restante da área, trazendo ganhos na taxa de multiplicação destas novas variedades”, conta José Olavo, gerente-executivo de Desenvolvimento de Tecnologia Agrícola da Tereos.

 

 

Segundo Olavo, entre os benefícios que a instalação trará para a empresa, está a redução do custo unitário por muda pré-brotada, em comparação ao valor pago na compra externa. “Outro destaque é a aceleração da multiplicação de novas variedades. A maioria dos materiais que estão em nosso planejamento não são oferecidos pelo mercado”, diz.

 

 

Outras iniciativas da Tereos para melhora agrícola

 

 

Entre as ações desenvolvidas pela Tereos está o Mais Que 100, programa de aumento de produtividade agrícola aplicado nas sete unidades de açúcar e energia. “Por meio da adoção da agricultura de precisão, utilização de recursos tecnológicos modernos, redução de custos e do comprometimento dos colaboradores no trato da cana-de-açúcar a empresa já colhe bons resultados”, aponta Olavo.

 

 

Na última safra 2019/20, a Tereos registrou um aumento de 7% no rendimento agrícola, com uma média de 11,14 toneladas de açúcar por hectare.

 

 

Outro ponto importante foi a ampliação da utilização de vinhaça em pontos específicos da plantação, proporcionando uma redução na utilização de fertilizantes minerais e maior sustentabilidade do negócio.

 

 

“A aplicação de vinhaça de forma localizada sobre a linha da cana, por meio de trator e tanque aplicador também proporcionou maior produtividade agrícola, aumento da longevidade do canavial e redução da dependência de fertilizantes minerais” observa Olavo.

 

 

A digitalização dos levantamentos de qualidade das operações agrícolas (preparo de solo, plantio, colheita e tratos) e das amostragens de pragas, por meio da utilização de tablets, colaborou com os dados e tomada de decisão nas operações do Grupo. “A tecnologia vai proporcionar maior rastreabilidade e segurança da informação e criação de dashboards gerenciais para ações mais rápidas e assertivas em tempo real”, finaliza o gerente-executivo de Desenvolvimento de Tecnologia Agrícola.