Suzano doará 15 respiradores e 80 mil máscaras hospitalares para ajudar Mato Grosso do Sul no combate ao Covid-19

 

 

A Suzano, referência global na produção de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, inicia nesta semana a distribuição de 15 respiradores e 80 mil máscaras hospitalares N95 importados da China para Mato Grosso do Sul. Os respiradores atenderão as redes de saúde da Capital do Estado, onde a pandemia afeta um grande número de pessoas, e o município de Três Lagoas, que é referência no atendimento à saúde para 10 municípios da Costa Leste. Já as máscaras serão destinadas a esses mesmos municípios, além de Água Clara, Aparecida do Taboado, Brasilândia, Ribas do Rio Pardo, Santa Rita, Selvíria e Campo Grande.

 

 

“Estamos enfrentando uma situação inédita como sociedade moderna e sabemos que a disponibilidade de respiradores e equipamentos de proteção é fundamental para salvar a vida de milhares de brasileiros. Por isso, devemos unir forças para vencer essa batalha contra o Covid-19”, afirma o presidente da Suzano, Walter Schalka.

 

 

“A Suzano é uma indústria parceira de Mato Grosso do Sul, que rapidamente atendeu uma demanda urgente do Estado em relação aos equipamentos de saúde, além de tomar decisões importantes como não demitir seus colaboradores e terceirizados ações importantes neste momento de pandemia do coronavírus. Estamos providenciando estrutura logística para que os produtos e equipamentos cheguem ainda esta semana no Mato Grosso do Sul”, afirma o secretário titular da Semagro, Jaime Verruck.

 

 

 

 

Produtos sendo embarcados na China

A empresa foi uma das primeiras a aderir e desenvolver protocolos de biossegurança, onde seus colaboradores, cuja presença é indispensável nas operações, adotou como ações prioritárias, por exemplo, a medição de temperatura corporal dos trabalhadores antes do acesso a fábricas, ônibus ou viveiros; a distribuição de refeições individuais e espaçamento maior entre mesas e cadeiras nos refeitórios; a adoção de maior distanciamento de cadeiras em salas de controle operacionais, com sinalização visual no local; a limitação a 50% no número de colaboradores transportados nos veículos da empresa; o aumento da frequência de limpeza e higienização de áreas comuns; a disponibilização de máscaras aos colaboradores que estiverem nas Unidades; e a adoção de quarentena caso haja identificação de colaborador ou prestador de serviço com risco de contaminação.

Para o governador Reinaldo Azambuja essa corrente positiva efetivada pelas indústrias é mais um dos fatores que está ajudando o Estado a enfrentar os impactos da pandemia tanto na área da saúde, como social. “O apoio e solidariedade de empresas e indústrias instaladas aqui são fundamentais para que reforce a atuação do Estado no cuidado com a vida dos sul-mato-grossenses. São exemplos para todo o País e Três Lagoas, que é um município onde há casos comprovados a atenção se faz necessária e, por isso, esses respiradores e máscaras hospitalares serão bem-vindos”.

 

 

Assessoria de Comunicação da Semagro
Fotos: Divulgação