Sorgo e milheto têm ZARC validado no Mato Grosso do Sul.

A validação do ZARC é uma etapa fundamental, pois possibilita compatibilizar aspectos da ferramenta cientifica com a realidade do cultivo dessas culturas na região.

 

 

O Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc) para o cultivo de sorgo granífero e milheto em Mato Grosso do Sul aconteceu durante Reunião de Validação On-Line, realizada na quinta-feira, 13 de agosto, por meio de WebConferência. O ZARC indica os períodos mais favoráveis para plantio por cultura e por município, levando em conta as características do clima, o tipo de solo e ciclo de cultivares. A ferramenta é útil para o produtor evitar que adversidades climáticas coincidam com as fases sensíveis das culturas e para assim reduzir perdas agrícolas.

 

 

O sorgo granífero e o milheto possuem altíssimo valor de proteção de solo, e fazem parte do patrimônio do agricultor brasileiro, explicou o pesquisador da Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas/MG), Daniel Pereira Guimarães, que disse ainda “esses grãos de origem tropical, são tolerantes a seca, apresentam alta resistência e contribuem com a cobertura do solo”.

 

 

Participaram do evento cerca de 50 pessoas, sendo eles, representantes de cooperativas, da assistência técnica rural pública e privada, instituições bancárias, produtores de milheto e de sorgo, pesquisadores e técnicos da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

 

 

Essa reunião de validação foi coordenada por Carlos Ricardo Fietz, pesquisador da Embrapa Agropecuária Oeste (Dourados/MS) e teve sua abertura realizada pelo Chefe Adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa Agropecuária Oeste, Walder Antonio Gomes de Albuquerque Nunes.

 

 

A reunião contou com as apresentações de Daniel Pereira Guimarães, pesquisador da Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas/MG); Eder Comunello, pesquisador da Embrapa Agropecuária Oeste (Dourados/MS) e Laurimar Gonçalves Vendrusculo, pesquisadora da Embrapa Informática Agropecuária (Campinas/SP). O encerramento do evento foi feito pelo pesquisador Silvando Carlos da Silva, da Embrapa Arroz e Feijão (Santo Antônio de Goiás/GO).

 

 

Willian Sawa, Diretor Executivo da Latina Seeds (Foz do Iguaçu/PR), responsável por atividades comerciais da empresa no Brasil e Paraguai, considerou essa reunião de validação relevante e acrescentou “essa foi a primeira reunião de validação de ZARC que participei. Eu fiquei impressionado com a quantidade de dados que a Embrapa dispõe e com a qualidade da informação que está sendo gerada pela instituição, especialmente em termos de georreferenciamento. São dados de alto nível e extremamente relevantes para os produtores”.

 

 

Saiba Mais – O Zarc, projeto liderado pela Embrapa Informática Agropecuária (Campinas, SP), é uma ferramenta fundamental para apoiar o produtor rural no planejamento e execução de atividades agrícolas. Clique aqui (https://youtu.be/2ik0hz3EGmY) e assista um vídeo explicativo sobre o ZARC.

 

 

Também é referência para o agricultor obter benefícios do Programa de Garantia de Atividade Agropecuária (Proagro) e para o Seguro Rural. O ZARC pode ser acessado pelo aplicativo Plantio Certo (disponível no Google Play (https://play.google.com/store/apps/details?id=embrapa.br.zonamento) e App store). 

 

 

Desenvolvido pela Embrapa, com apoio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e Banco Central do Brasil. O objetivo do ZARC consiste em reduzir o impacto negativo das adversidades climáticas (geadas, estiagem, excesso de chuvas, granizo, entre outros) coincidam com as fases mais sensíveis das culturas, minimizando as perdas agrícolas.

 

 

Saiba Mais sobre o sorgo (https://bit.ly/2FFgdt3)

Saiba mais sobre o milheto (https://bit.ly/3gd7FGf).

 

 

Christiane Congro Comas

Embrapa Agropecuária Oeste