Sesi produz máscaras de proteção do rosto para serem doado aos hospitais do MS.

O presidente da Fiems, Sérgio Longen, ressalta a contribuição direta de ações que contribuam no combate à pandemia do novo coronavírus. “Neste momento, nós temos de nos mobilizar em todas as frentes no que for possível fazer através do Sesi, Senai, IEL e também por nós gestores e pela própria Fiems. É importante e estamos trabalhando incansavelmente para que cada um possa colaborar. Entendo que é um avanço qualquer ação hoje das nossas equipes para a ajuda nesse momento difícil”, pontuou.

Diante da propagação do novo coronavírus (Covid-19) em Mato Grosso do Sul, o Sesi, por meio do Batlab e Startup Sesi, iniciou a produção de 200 máscaras de proteção do rosto, mais conhecidas como “face shield”, para doar para os hospitais e demais unidades de saúde do Estado. Essas máscaras são equipamentos eficazes no atual momento, pois ajudam a evitar a contaminação pelo Covid-19, que é transmissível pela saliva e fluidos nasais.

As máscaras de proteção do rosto estão sendo produzidas em duas impressoras 3D por profissionais capacitados da equipe do Sesi. “O protótipo é enviado via Internet, o equipamento 3D captura e imprime o modelo dentro das condições e características técnicas que o Ministério da Saúde prevê”, explicou o superintendente do Sesi, Bergson Amarilla.

 

 

Ele ressalta a importância de o Sesi participar ativamente contribuído para a crise desencadeada pela pandemia de coronavírus. “Demonstra que o Sistema Fiems, por meio do Sesi, segue um novo modelo de entrega de serviço para o mercado. Estamos preparados para providenciar alto impacto para o segmento de saúde, ou seja, estamos desenhando o Fablab que está no caminho para atender a sociedade com sua capacidade técnica e tecnologia”, competou.