Secretaria de Agricultura e Abastecimento de SP disponibiliza podcast com orientações para evitar queimadas

 

 

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo disponibilizou aos produtores rurais um podcast com orientações de prevenção e combate a queimadas nas propriedades. Clique aqui para ouvir o podcast. O fogo pode causar inúmeros danos, como a morte de animais silvestres e o empobrecimento do solo para o cultivo.
Confira algumas das orientações, de acordo com extensionistas da Secretaria:

 

 

1 – Ficar a par da legislação porque, sendo ou não culpa do proprietário, ele poderá responder pelos danos.

 

 

2 – Fazer aceiro (faixas ao longo das cercas livres de vegetação da superfície do solo) com grade e/ou enxada para que o fogo não passe para outros locais. A técnica tem baixo custo e é muito eficaz.

 

 

3 – Manter um tanque de água sempre cheio e meios de transporte para levar a água até o local do incêndio.

 

 

4 – Fazer uma limpeza, eliminando materiais de fácil combustão das áreas.

 

 

5 – Elaborar um plano de contingência junto aos funcionários e à família, como a discussão prévia das medidas para conter o incêndio. Mobilizar todas as pessoas da fazenda e também os vizinhos para evitar que o fogo fique incontrolável.

 

 

6 – Ter todos os telefones úteis à mão, como do Corpo de Bombeiros, prefeitura e/ou Defesa Civil. Se houver usinas nas proximidades, também ter o contato delas, pois contam com brigadas de incêndio e colaboram com os proprietários a fim de evitar maiores danos caso o fogo se alastre também pelos canaviais.

7 – Se o fogo for em área de pastagem, abrir a cerca para os animais saírem para lugares a salvo do fogo.

 

 

8 – Incentivar que funcionários e toda a família faça cursos de prevenção e controle de incêndio. O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) promove cursos on-line gratuitos sobre o tema. Verificar em http://ead.senar.org.br/cursos/campo-sustentavel/prevencao-e-controle-do-fogo-na-agricultura/

 

 

9 – O produtor rural deve fazer um monitoramento ou vigilância constante da sua propriedade, pois apesar das orientações para prevenção, os incêndios fatalmente podem ocorrer e é necessário que o proprietário rural possa garantir a sua segurança física e de todos, funcionários e vizinhos, mas também a segurança jurídica, de forma que possa comprovar os seus cuidados com a propriedade e com o meio ambiente. Para isso é interessante manter um arquivo fotográfico das suas Áreas de Proteção Ambiental (APP) e Reserva Legal, dos aceiros e também dos equipamentos de combate ao fogo, se existirem, como abafadores; trator-pipa; bomba d’água, entre outros.

 

 

10 – Havendo incêndio, fotografar os prejuízos econômicos e ambientais em decorrência do fogo: cercas, animais domésticos e silvestres, pastagem, plantações, etc. É importante, ainda, registrar um boletim de ocorrência que contenha declarações das pessoas envolvidas na contenção do fogo e um relatório dos bombeiros, caso tenha havido a participação, assim como um documento de entidades públicas e parceiros (usinas) que contribuíram para a contenção do fogo ou tomaram conhecimento da ocorrência.

 

 

Clique aqui para ouvir o podcast.

Foto divulgação: PMA MS