Polícia Ambiental de Miranda (MS) usa GPS para localizar e aferir desmatamento ilegal no Pantanal.

 

 

 

Policiais Militares Ambientais de Miranda realizaram vistoria em uma fazenda pertencente a uma empresa agropecuária, no município, a 26 km da cidade na ultima terça-feira (7) com término já à noite, para a localização, aferição com uso de GPS e caracterização do uso do solo atual de um desmatamento que aferido perfez de 17,80 hectares de vegetação nativa no Pantanal, verificado por imagem de satélites e realizado sem a licença ambiental.

 

 

A supressão vegetal ocorrera entre os anos de 2017 e 2019, conforme os comparativos nas imagens. A área já estava com pastagem de grande porte e criação de gado. A madeira proveniente da vegetação desmatada não se encontrava mais no local.  O funcionário da fazenda afirmou lembra do desmatamento, porém, disse não saber que havia sido realizado sem licença ambiental.

 

 

As atividades foram interditadas. A empresa, com domicílio jurídico em Miranda, foi autuada administrativamente e foi multada em R$ 17.800,00. Os responsáveis poderão responder por crime ambiental com pena de três a seis meses de detenção. A empresa infratora foi notificada a apresentar um Plano de Recuperação da Área Degradada e Alterada (PRADA) junto ao órgão ambiental estadual.