Polícia Ambiental de Campo Grande autua paulista por desmatamento ilegal em área protegida.

 

 

Um desmatamento ilegal em área protegida de reserva legal, atingindo também área fora de proteção especial no município de Ribas do Rio Pardo foi localizado, quando Policiais Militares Ambientais de Campo Grande realizaram fiscalização em uma fazenda ontem (2) à tarde. A supressão ilegal de 16,51 hectares de vegetação nativa de cerrado dentro de área protegida de reserva legal, que se juntava à uma área de 30,06 hectares fora de área de proteção especial foi descoberto por imagem de satélites e no local seria plantado pastagem.

 

 

Foi utilizado drone para caracterização da área desmatada e aparelho de GPS para localização e aferição. Foi verificado que parte da madeira proveniente da vegetação desmatada ilegalmente encontrava-se em coivaras e leiras na área desmatada. As atividades foram interditadas.

 

 

A proprietária da fazenda (74), residente em Rosália (SP), foi autuada administrativamente e foi multada em R$ 116.000,00, multa agravada pela área ser protegida por lei. Ela também responderá por crime ambiental com pena de um a três anos de detenção. A infratora também foi notificada a apresentar um Plano de Recuperação da Área Degradada e Alterada (PRADA) junto ao órgão ambiental estadual.