Pequenos negócios de MS terão R$ 2 bilhões em recursos do FCO para 2020.

Para Sebrae/MS, empresários podem aproveitar financiamento para capital de giro ou investimentos.

Os pequenos negócios de Mato Grosso do Sul poderão contar em 2020 com mais de R$ 2 bilhões em recursos do FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste). O valor foi aprovado pelo Conselho Deliberativo do Desenvolvimento do Centro-Oeste.

Em MS, são R$ 1,710 bilhão em recursos pelo Banco do Brasil, R$ 201,2 milhões que poderão ser financiados pelo Sicredi – ação que depende de mudança de legislação federal para vigorar – e R$ 100,6 milhões via Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul. Os dados são da Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar.

A vantagem do fi­nanciamento é a baixa taxa de juros das operações, que variam de acordo com o porte de cada cliente. Outro benefício são os prazos e carências diferenciadas. “O FCO contribui para o desenvolvimento econômico, é uma oportunidade para o setor empresarial, principalmente para os pequenos negócios, válida para quem está pensando em investir”, orienta o diretor de operações do Sebrae/MS, Tito Estanqueiro.

Pode solicitar o recurso qualquer empreendimento formalizado que tenha atividade produtiva no estado. No caso dos pequenos negócios, é preciso pertencer a algum porte de empresa, o que varia segundo o faturamento anual. Para Microempreendedor Individual, o rendimento é de até R$ 81 mil; Microempresa até R$ 360 mil e Empresa de Pequeno Porte acima de R$ 360 mil e até R$ 4,8 milhões.

Somente no FCO Empresarial, as linhas de financiamento incluem os setores de Desenvolvimento Industrial; Infraestrutura Econômica; Turismo Regional; Desenvolvimento dos Setores Comercial e de Serviços; e Ciência, Tecnologia e Inovação.

Contratações em 2019


Neste ano, também foram disponibilizados R$ 2 bilhões no FCO. Os recursos foram totalmente aplicados em novos negócios das áreas Rural e Empresarial. Somente no FCO Empresarial, a maior parte das contratações foram feitas pelas Micro e Pequenas Empresas, o equivalente a 75%.

Os interessados em obter os recursos devem ir até às agências bancárias com a documentação em mãos, para verificar a viabilidade e enquadramento do projeto. No caso de financiamento menor a R$ 1 milhão, é possível apresentar apenas uma proposta simplificada.