Nova diretoria:

Ao participar da solenidade de posse da nova diretoria da Famasul, realizada na noite desta sexta-feira (17/08), no Ondera Palace, em Campo Grande (MS), o presidente da Fiems, Sérgio Longen, destacou a importância da agroindústria para a economia de Mato Grosso do Sul e as parcerias das duas federações em ações que contribuíram para o desenvolvimento do setor produtivo do Estado.
 
“A Famasul é uma grande parceira das ações que envolvem o agronegócio. Temos trabalhado nos últimos anos com todas as Federações e a Famasul, por conta da agroindústria, tem uma afinidade maior com a Fiems. O Mauricio Saito fez um grande trabalho no primeiro mandato e tenho certeza que neste próximo mandato continuaremos fazendo um bom trabalho para o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul”, afirmou Sérgio Longen.
 
Ele reforçou ainda que a agroindústria de transformação em Mato Grosso do Sul conta com 582 estabelecimentos ativos, o que representa 9% do total de estabelecimentos industriais do Estado. “Ao todo, são 54,8 mil trabalhadores diretamente empregados nas agroindústrias de Mato Grosso do Sul, o que representa 44% de todo o emprego industrial do Estado”, completou.
 
Em seu discurso de posse, o presidente da Famasul, Maurício Saito, que foi reeleito em junho com 81,25% dos votos válidos para o triênio 2018/2021, ressaltou o alinhamento existente entre todas as federações de Mato Grosso do Sul. “O setor produtivo, mesmo que tenha em alguns momentos divergências de objetivos, sempre buscou a evolução do desenvolvimento do Estado e acho que esse alinhamento fará com que possamos cada vez mais contribuir para o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul, seja agricultura, pecuária, indústria, comércio e serviços”, declarou.
 
Também presente ao evento, o governador Reinaldo Azambuja elogiou o trabalho desenvolvido pelo presidente da Famasul frente à instituição nos últimos três anos e no relacionamento com o Governo do Estado. “Todas as lideranças cobram e reivindicam pautas de seus interesses e avançamos muito nesse sentido. Desoneramos o diesel, que era uma solicitação do setor produtivo, criamos programas de desenvolvimento, extinguimos o ICMS garantido. O importante é que sempre haja esse diálogo entre o setor produtivo e o governo”, finalizou.
 
Ainda participou da posse o vice-presidente da CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil), Roberto Simões, que desejou à nova diretoria da Famasul uma gestão de fortalecimento. “Temos confiança de que essa diretoria fará uma boa gestão”, disse. Também assinaram o Termo de Posse para o triênio 2018-2021 o vice-presidente da Famasul, Luis Alberto Moraes Novaes, o diretor-secretário Frederico Stella e o diretor-tesoureiro Marcelo Bertoni.