MME reúne agentes do setor para avaliar fornecimento de GLP.

 

 

Por determinação do Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, a Secretaria de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (SPG) do MME reuniu-se ontem, (28), com os diversos agentes do setor envolvidos no abastecimento de gás de cozinha, o Gás Liquefeito de Petróleo (GLP). Por teleconferência, técnicos da SPG, da ANP, Petrobras e representantes das distribuidoras e revendedoras de gás de cozinha fizeram uma avaliação criteriosa da situação do fornecimento do produto em todo o País, considerando o atual quadro de combate ao novo coronavirus (COVID-19).

 

 


Os técnicos concluíram que, por conta da necessidade de isolamento domiciliar como medida de contenção do avanço do coronavírus, em algumas regiões as famílias brasileiras anteciparam suas compras, a fim de manter o GLP em estoque nas residências. Este comportamento criou uma escassez pontual de GLP e filas de consumidores nos distribuidores e revendedores que deve estar normalizado nos próximos dias.

 

 

 


Apesar de compreensível o comportamento momentâneo de algumas famílias em determinadas regiões do Brasil, os técnicos indicaram que não há necessidade de formação de estoques, já que a Petrobras, fornecedora de praticamente 100% do GLP consumido no País, já programou importação adicional de GLP, com chegada a partir de amanhã, 30/03, a fim de atender a demanda acima da esperada. Com a recomposição dos estoques via importações adicionais, já contratadas, a situação de oferta será normalizada.

 

 


O MME permanece monitorando o comportamento de todos os agentes do setor e o processo de normalização do abastecimento, a fim de garantir tranquilidade à sociedade para que continue contribuindo no combate à pandemia com solidariedade e espírito público para o bem estar coletivo. 

 

 

Fonte: MME

Foto divulgação: EBC