Milho:

A produção de milho na segunda safra terá um recuo de 59 milhões para 57 milhões de toneladas no comparativo entre 2017 e 2018, de acordo com o IBGE. A queda está ocorrendo devido a uma série de problemas ocasionados pela irregularidade no regime de chuvas nos últimos meses. A instabilidade provocada pelo fenômeno La Niña atrasou, primeiro, o plantio da soja em setembro e outubro e, consequentemente, a colheita do grão, concedendo uma margem de tempo menor para o cultivo posterior da chamada safrinha. O período recomendado de início da safrinha é até meados de fevereiro.
Essa “janela de segurança menor” é a grande responsável por alguns produtores se questionarem sobre o alto risco de rentabilidade do milho para os próximos meses. Há possibilidade inclusive de não haver chuva suficiente até o final do cultivo em algumas regiões. Segundo o gerente de Pesquisa e Desenvolvimento da Satis Aedyl Lauar, o equilíbrio do solo através da nutrição vegetal pode ser determinante para obter produtividade sem riscos. “O planejamento baseado na análise de solo sempre traz vantagens em termos de aumento de produção. É essa maneira que se identifica o que o solo precisa em termos nutricionais e é a base para a tomada de decisões”, explica.
Após esse diagnóstico de carências, Lauar explica como os produtos da Satis podem ajudar o produtor a preparar uma planta mais forte para superar as adversidades do clima.  
Intervalo curto entre as culturas  
Um dos principais problemas que o intervalo curto entre a colheita da soja e o plantio do milho pode ocasionar é justamente o empobrecimento do solo. A solução é repor os nutrientes de forma adequada após a análise do mesmo. Lauar aconselha também, o uso de alguns produtos que podem fazer toda diferença no sucesso da safrinha, proporcionando resultados excelentes, dentre eles o Vitakelp, Sturdy e o Fulland.
Excesso de chuva no início do plantio
O excesso de chuvas nos primeiros dias após o plantio é muito desfavorável para o bom estabelecimento da lavoura. É essencial nesse sentido que, antes do plantio, a semente seja tratada buscando maior fortalecimento. O Vitakelp melhora o desenvolvimento da planta nessas condições adversas. O produto atua como forte revigorador de metabolismo vegetal, melhorando a germinação de sementes e o bom estabelecimento da lavoura.
Falta de chuva (Estiagem)
A falta de chuva pode provocar prejuízos no desenvolvimento do vegetal. A solução neste caso é buscar maior enraizamento da planta, otimizando a absorção de água e nutrientes. O produto da Satis que atua no enraizamento é o Sturdy.
Manejo Fitossanitário  
O Milho Safrinha é muito afetado por doenças, principalmente o Complexo de Mancha Branca, que provoca enormes danos na produtividade. Para melhorar o manejo fitossanitário a Satis recomenda a aplicação do Fulland associado aos fungicidas aumentando assim a proteção do cultivo o que promoverá melhores produtividades.