Mato Grosso do Sul é destaque no Programa Cooperjovem.

Estado se posicionou em 1º lugar na pesquisa entre as unidades participantes.

O Programa Cooperjovem possui abrangência nacional, envolvendo mais de 400 escolas em todo o país. Em Mato Grosso do Sul é coordenado pelo Sescoop/MS, que faz parte do Sistema OCB/MS, e presente em 11 municípios atendendo professores e estudantes de todo o ensino fundamental, com a intenção de disseminar os ideais cooperativistas por meio de ações participativas e cooperativas.

Aqui no Estado já atua há mais de 10 anos e foi destaque nacional na Pesquisa de Impacto do Programa Cooperjovem coordenada pelo Sescoop Nacional e realizada pela John Snow Brasil junto a 09 unidades estaduais que aplicam o programa no Brasil.

Mato Grosso do Sul se posicionou em 1º lugar na pesquisa entre as unidades participantes, alcançando o melhor índice final de avaliação de impacto.  Na pesquisa foram entrevistados alunos que participam do programa, alunos que não participam e os pais dos alunos que já participaram.

“Esse resultado só demonstra como o programa impacta a comunidade como um todo e não apenas o aluno, mas a família, o professor, a escola e consequentemente a sociedade”, explica Celso Régis, Presidente do Sistema OCB/MS.

Segundo Renato Marcelino, coordenador do programa no MS, a Avaliação de Impacto de programas é uma avaliação focada em transformação dos indivíduos atendidos ao invés de processos, entregas, desempenho ou implementação, pura e simples. “Ao todo, 28 escolas e cerca de 1800 alunos participaram da pesquisa no Brasil e tivemos os melhores índices”, explicou.

Foram analisados aspectos financeiros, econômicos e sociais, no qual MS teve o melhor índice global. A riqueza econômica total produzida pelo Cooperjovem MS em 2018 foi de mais de R$ 17 milhões. Para cada R$ 1,00 real investido no Programa em 2018, o retorno econômico foi de R$ 74,19 na renda pessoal do participante, projetado para seu ciclo de vida produtivo. Nacionalmente, o impacto econômico na razão de benefício-custo foi de R$ 25,82. E o mais importante: O Cooperjovem em MS reduziu desigualdades sociais em relação a meninas e meninos, e em relação a participantes de maior e menor renda.

O Programa Cooperjovem proporciona aos educadores a vivência do trabalho coletivo e a identificação de práticas educacionais pautadas na cultura da cooperação, formando cidadãos mais solidários, participativos, autônomos e comprometidos com um futuro socialmente justo, democrático e sustentável. A integração escola-família e comunidade é incentivada e promove a construção coletiva de soluções às demandas educacionais. Neste cenário, as cooperativas são fundamentais ao estabelecerem a aproximação com a comunidade, acompanhando a aplicação do programa nas escolas e identificando novas necessidades.

Por meio do programa, estudantes, educadores e comunidade, são estimulados a vivenciar valores essenciais como: cooperação, voluntariado, solidariedade, autonomia, responsabilidade, democracia, igualdade e eqüidade, honestidade e ajuda mútua.

Este resultado só mostra como o cooperativismo é um agente transformador capaz de trazer desenvolvimento sustentável à sociedade e promover um futuro mais justo para todos.

ENCONTRO

Nos dias 21 e 22 de novembro ocorreu o Encontro Estadual do Cooperjovem, que este ano teve como tema “A Cooperação construindo o futuro da educação” e reuniu educadores e representantes de cooperativas de todo o MS.

O evento teve uma programação diverfisificada e tratou de diversos assuntos, como de Escutatória e Storytelling na Educação, Valores do Cooperativismo, Gamificação, dentre outros.