Reutilização de equipamento gera economia ao produtor e é sustentável ao planeta.

 

 

Tecnologia exclusiva da MP Agro com baixo investimento transforma autopropelidos antigos que não teriam mais uso em resistentes e eficientes distribuidores de sólidos

 

 

Ser sustentável é uma missão diária e desafio para uma grande parte da população mundial. Esse pensamento também vem se tomando habitual no agronegócio e pequenas atitudes se tornam grandes ações quando falamos em preservação do meio ambiente. É com esse objetivo que a MP Agro Máquinas Agrícolas desenvolveu e oferece sua Linha Z de transformação de autopropelidos antigos em distribuidores de sólidos. “Sem dúvida esta é uma alternativa para reciclar um equipamento já existente que não teria mais utilidade, economizando em novas matérias primas e ainda reaproveitando um investimento feito lá atrás”, destaca Michael Periani, diretor comercial da empresa.

 

 

 

E como tudo isso é feito? Na própria fazenda, conforme explica o profissional. Os modelos de distribuidores são exclusivamente desenvolvidos para todas as marcas de autopropelido do mercado, ou seja, as configurações são específicas para a máquina que o produtor tem, com fácil instalação realizada pela equipe técnica da fábrica diretamente na propriedade em menos de um dia. “Esse modelo de negócio gera uma grande economia ao produtor que transforma um equipamento próprio já amortizado em um distribuidor de fertilizantes novo investindo menos de 20% em relação ao valor de um autopropelido novo que custa em média R$750.000,00”, ressalta Periani.

 

 

 

Quando um autopropelido é transformado em distribuidor, há a remoção do sistema de pulverização para a instalação do sistema de distribuição totalmente compatível com o chassi da máquina. O sistema hidráulico antes utilizado para acionamento do pulverizador também é aproveitado para tocar o distribuidor. Para os casos de autopropelidos incompatíveis, a empresa ainda oferece um sistema hidráulico novo que torna a máquina apta a operar em 100% de eficiência.

 

 

 

Ao modernizar uma máquina e dar uma nova função a ela, estamos falando não só em economia ao produtor, mas também pensamos que um maquinário de alto valor não pode ser sucateado e nem os materiais e toda energia e mão de obra necessárias para produzi-lo.

 

 

 

Em média, segundo o profissional da MPAgro, o sistema de pulverização de um autopropelido fica defasado principalmente em tecnologia a cada seis anos. Além de ser muito exigido, o autopropelido é o equipamento responsável por transportar e aplicar produtos que representam um custo extremamente relevante na produção. “Portanto, toda tecnologia capaz de reduzir o desperdício de produtos se torna viável, pois o retorno do investimento precisa acontecer o quanto antes para o produtor. Que é o caso dos distribuidores de sólidos da Linha Z da empresa, que além de aproveitar o equipamento já existente, tem durabilidade eterna por sem totalmente inox, alta tecnologia de precisão e ainda economiza em insumos, mais uma vez poupando mais ainda recursos naturais”, afirma Periani.

 

 

 

Além disso, outra grande vantagem dessa solução é possibilitar a produtores que ainda não possuem distribuidores autopropelidos na propriedade a adquirir um equipamento desses pois o resultado gerado nesse modelo de operação é diferenciado. “Os principais fatores que classificam a aplicação de fertilizantes por distribuidores autopropelidos como a melhor opção são: menor amassamento de plantas, pois aproveita o mesmo rastro do pulverizador, economia de combustível em relação à um conjunto trator/carreta e principalmente a possibilidade de aplicação de fertilizantes em culturas altas como o caso das aplicações de cobertura de nitrogênio no milho ou algodão”, destaca.

 

 

 

Quem utiliza recomenda

 

 

 

Muitos produtores já aderiram a essa tecnologia mais sustentável. É o caso de Cristian Willy Braun, do Grupo Agro Braun, proprietário das Fazendas Maranata e Canário, de Primavera do Leste/MT, que possui há dois anos a máquina MP Z 5.0, da Linha Z em cima de um autopropelido 4630 da John Deere.

 

 

 

Segundo ele, antes de adquirir a Z5.0, avaliaram as máquinas disponíveis no mercado, e sempre tinha algo que não agradava. Foi quando surgiu a ideia de montar no autopropelido na fazenda mesmo. “Estudamos um plano e avaliando o equipamento, optamos pela MP pelo material de INOX. Além de bonita e muito prática, hoje tenho uma máquina que ficou muito mais barata que os autopropelidos disponíveis no mercado, e nos surpreendeu com a eficiência, que é melhor do que se encontra no mercado. O custo benefício da máquina em inox também fica evidente, pois você investe na hora de comprar o implemento em inox, mas economiza muito com manutenção em comparação à uma máquina de aço carbono que precisa de pintura, manutenção, jato de areia.”, afirma o produtor.

 

 

 

MP Agro – Fundada em 2012 e com sede em Ibaté-SP, a empresa nasceu com o propósito de trazer as melhores e mais confiáveis soluções tecnológicas em inox ao mercado agrícola a partir da fabricação de distribuidores de fertilizantes para transformação de autopropelidos, de arrasto e também linha truck para caminhões, tornando-os mais eficientes e produtivos no campo. Possui seu portfólio de produtos voltados somente para distribuição de fertilizantes, o que os fazem especialistas no segmento.