Retorno das operações: como religar os sistemas de ar comprimido depois de um período inativo

Especialista da Chicago Pneumatic dá dicas para evitar problemas

 

 

Devido à pandemia do Covid-19, muitas empresas foram forçadas a reduzir ou interromper a produção. Ao colocar suas máquinas em operação após um longo período de parada, é importante tomar as medidas preventivas corretas, a fim de evitar custos desnecessários e reduzir o risco de falha do equipamento.

Nesse momento incomum, a Chicago Pneumatic vem ajudando muitos de seus clientes a retomar as atividades com segurança, garantindo confiabilidade dos equipamentos e prevenindo problemas técnicos no futuro.

Para que a ligação do compressor possa ser feita da forma correta, a gerente de negócios da Chicago Pneumatic no Brasil, Livia Spohr, alerta para algumas considerações:

1: Antes de ligar seu compressor faça uma inspeção visual em todo o compressor e verifique se o eixo da unidade compressora está girando livremente.

2: Tenha certeza de que desligou toda alimentação elétrica do compressor.

3: Remova a proteção do eixo e gire o acoplamento para verificar se o eixo gira livremente. Se girar livremente, você pode recolocar a proteção.

4: O próximo passo é ligar a alimentação elétrica do compressor.

Equalizando a pressão de ar

Para que a equalização da pressão do ar entre o compressor e a rede de ar seja feita corretamente, é preciso abrir lentamente a válvula de saída de ar do compressor para que em seguida o compressor possa ser ligado. Em casos onde o compressor está integrado com controlador, como o ECOntrol 6, confirme se as conexões estão corretas e válidas.

Colocando secadores de adsorção de volta para operação

Novamente, é preciso realizar uma inspeção visual da secador e em seguida pressurizar o sistema. É importante ter a certeza de nunca ligar o secador de adsorção com sua rede de ar “vazia”. Para isso, é necessário fechar a válvula de saída, ligar o compressor e pressurizar o sistema. Em seguida, abrir a válvula de saída lentamente para pressurizar a rede de ar, evitando um volume muito grande de ar em alta velocidade no sistema, o que pode danificar seu secador.

“Sistemas de ar comprimido são essenciais para as empresas e sabemos que em uma volta a operação depois de um período parado, problemas podem ocorrer. A nossa equipe está preparada auxiliar no retorno do funcionamento da maneira mais segura e eficiente, cumprindo todas as exigências da regulamentação local”, afirma.

Manutenção é essencial

De acordo com a gerente, adiar os serviços necessários de manutenção pode levar a uma falha catastrófica no futuro, tornando altos os custos de reparo. “Nossa prioridade é ter certeza de que o equipamento está funcionando em perfeitas condições, mantendo o seu custo operacional baixo, atendendo a demanda da produção sem interrupções e com confiabilidade”, conclui Spohr.