Levantamento: Coronavírus faz com que investidores busquem segurança na renda fixa.

Fundos de ações e robôs caem no interesse dos investidores brasileiros, que procuram mais CDBs e Tesouro Direto em tempos de coronavírus, segundo levantamento do Yubb.

 

 

Um levantamento realizado pelo Yubb (http://yubb.com.br/), maior buscador de investimentos do país, apontou que com a pandemia de coronavírus no Brasil e a instabilidade econômica intensificada com a continuidade de circuit breakers na Bolsa neste mês de março, os investidores estão buscando oportunidades mais seguras, com foco em renda fixa, em comparação ao mesmo período do ano passado.

 

 

O comparativo (ver tabela abaixo) mostrou um crescimento das aplicações em CDB’s, investimentos em renda fixa oferecidos por bancos. A maior mudança ocorreu com os fundos de ações e robôs, que desceram no ranking, caindo das 1ª e 5ª posições para as 4ª e 10ª posições, respectivamente.

 

 

“Embora muitas corretoras estejam reportando um aumento nas buscas por ações, fundos de ações ou renda variável, a maior parte da população está se afastando desses investimentos pela alta volatilidade”, explica Bernardo Pascowitch, fundador do Yubb.

 

 

Confira na íntegra os rankings de investimentos mais buscados por período:

 

 

Março/2020
1º – CDBs
2º – Tesouro Direto
3º – Fundos imobiliários (FIIs)
4º – Fundos de ações
5º – Fundos multimercado
6º – Fundos cambiais
7º – Fundos de índice (ETF)
8º – LC/RDB
9º – LCI/LCA
10º – Robôs de investimento

 

 

Março/2019
1º – Fundos de ações
2º – CDB
3º – Tesouro Direto
4º – Fundos multimercado
5º – Robôs de investimento
6º – RDB
7º – LC
8º – LCI/LCA
9º – Fundos DI
10º – Fundos imobiliários (FIIs)

 

 

Foto divulgação: BTG Pactual