Inovação tecnológica:

Foi encerrada nesta sexta-feira (20/7), em Campo Grande/MS, a primeira edição da Campo Grande Expo, a mais jovem feira do calendário brasileiro de eventos e exposições do agronegócio. Organizada pela Certfica Agro e ocupando uma área total de 20 mil m2, reuniu, no Terra Nova Eventos, 80 marcas entre fabricantes de máquinas e implementos para agropecuária, silos e armazéns, sementes e outros insumos, além de fornecedores de software e prestadores de serviços para o produtor rural.
Ao final da exposição, a quase totalidade dos expositores e a direção da feira se mostraram bastante entusiasmados, pois puderam receber, durante os cinco dias de evento, um expressivo contingente de visitantes, extremamente qualificados e com poder de decisão de compra em suas empresas. “Estou convencida de que alcançamos nossos objetivos, pois realizamos uma feira que propiciou aos visitantes, além da parte de negócios e de exibições de inovação tecnológica, uma sólida e diversificada programação de palestras, painéis de debates, cursos, oficinas práticas, que reforça o compromisso com disseminação de conhecimento ao produtor rural”, afirmou Alessandra Piano, coordenadora da Campo Grande Expo.
A empreendedora chamou atenção para a grande receptividade que a feira teve perante as entidades de classe, lideranças empresariais e ao mundo político, municipal, estadual e nacional. Vale recordar que a solenidade de abertura da feira contou com a presença do governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, diversos secretários estaduais e da cidade de Campo Grande, parlamentares ligados ao agronegócio, com destaque para a deputada federal Tereza Cristina, presidente da Frente Parlamentar da Agricultura, entre outras lideranças políticas, setoriais e sindicais.
Na parte de entidades setoriais, a feira contou com o prestígio e o apoio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), da Embrapa – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, da Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul, do Senar-MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, da UFMS – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, além da presença de representantes da ABAG – Associação Brasileira do Agronegócio, SRB – Sociedade Rural Brasileira, assim como dos presidentes ou coordenadores da Agrishow e da Rural Coopavel.
Diversos expositores revelaram que, em matéria de negócios, a Campo Grande Expo superou todas as expectativas. Desde o primeiro dia, foram registradas inúmeras vendas de máquinas e equipamentos de todos os portes e para as mais variadas aplicações na agricultura e na pecuária. Registrou-se ainda vendas de sementes, insumos e veículos, com destaque para caminhonetes de uso misto – rural e urbano. A movimentação financeira total da feira, assim como a estimativa de público estão sendo levantadas e, brevemente, deverão ser divulgadas.
Diante desse bom movimento, diversos gestores de empresas já manifestaram a intenção de participar da próxima edição, que, aliás já foi anunciada pelos organizadores para o período de 27 de maio a 1 de junho de 2019 também no Terra Nova Eventos. Todos os espaços de exposição da área principal já foram negociados por empresas que confirmaram presença no próximo ano. 
Além da concretização de negócios, houve ainda uma grande movimentação durante todos os dias na área de demonstrações de campo, onde as máquinas e equipamentos atuavam efetivamente nas dinâmicas realizadas nas plantações. Ganhou especial destaque o tema central do evento, o sistema ILPF – Integração Lavoura Pecuária e Floresta, que teve amplo debate em diferentes fóruns.
Chamou atenção ainda a divisão temática dos dias da feira, pois cada um foi dedicado a um assunto: o primeiro foi o Dia da Juventude do Agro; o segundo o Dia do Pantaneiro; o terceiro Dia da Mulher, o quarto o Dia do Leitee o último, Dia da Lavoura. Houve ainda, na abertura um debate especial no Painel de Líderes: O Poder da Criatividade Corajosa do Novo Agro Brasileiro, que contou com as participações de Francisco Matturro, presidente da Agrishow e vice-presidente da ABAG; Marcelo Vieira, presidente da Sociedade Rural Brasileira; deputada Tereza Cristina, presidente da Frente Parlamentar da Agricultura; e Rogério Rizzardi, coordenador geral da Show Rural Coopavel. O painel foi coordenado por José Luis Tejon, jornalista, escritor e palestrante especializado no agro.
Em termos de infraestrutura, a Campo Grande Expo ofereceu aos expositores e visitantes, diversos espaços para reuniões e encontros informais para realização de network com clientes, fornecedores e potenciais compradores. Além disso, além das instalações do Terra Nova Eventos foram criados espaços novos com montagem temporárias de salas para palestras, banheiros e outras estruturas. No tocante a parte de alimentação dos expositores e visitantes, a organização disponibilizou diversos food trucks com opções variadas, além de um restaurante, o Boca da Onça, especializado na típica culinária pantaneira.  
O público que visitou a feira era formado, em sua maioria, por pequenos, médios e grandes fazendeiros e pecuaristas, além de consultores, agrônomos, técnicos agrícolas, lideranças empresariais e institucionais, além de estudantes da área agronômica e jornalistas de diversas mídias.