Histórias de Sucesso: Grupo Junqueira Rodas se destaca como referência nacional e mostra a força da mulher no agronegócio.

 

 

 

 

Ainda hoje, existe a ideia de que a irrigação por gotejamento é um sistema caro e acessível apenas a uma parcela de agricultores. No entanto, nos últimos anos a tecnologia tem ganhado cada vez mais espaço e mostrado que seus inúmeros benefícios garantem mais viabilidade no campo. Outra ideia que existe até hoje, é de que as mulheres não fazem a diferença no agronegócio e nem participam efetivamente desse mundo. Mas a história de sucesso a seguir une a força de uma mulher com garra e o sucesso no agronegócio.

 

 

O Grupo Junqueira Rodas trabalha há mais de 50 anos fornecendo alimento às pessoas, tendo como propósito extrair o máximo do potencial produtivo da terra sem esquecer da sustentabilidade. Logo em seu início, no ano de 1966, Fábio Junqueira e seus irmãos se juntaram em sociedade na compra de 6 propriedades. Alguns anos mais tarde, em 1987, a sociedade acabou e houve uma divisão das propriedades envolvidas. Como o objetivo do Sr. Fábio Junqueira sempre foi zelar pelos recursos naturais com o intuito de multiplicar o potencial de produção e foco na sustentabilidade, o grupo teve uma ascendência e apostou fortemente nos cultivos da cana-de-açúcar, citrus, além da criação de gado de corte e genética.

 

 

 

 

De 1987 a 2018 o grupo adquiriu 9 propriedades, totalizando 12, todas com irrigação por gotejamento e hoje, possui 3.873 hectares de cana, 4.200 mil hectares de laranja e a criação de gado para genética e corte. Clientes da Netafim desde 2002, hoje eles têm 3.800 há irrigados com gotejamento inteligente, totalizando 90% de área plantada. E expectativa é de tornar 100% da propriedade irrigada com gotejamento inteligente, impactando diretamente na produtividade e ganhos expressivos em rentabilidade.

 

 

 

 

Atualmente o grupo gera 450 empregos diretos e é uma referência nacional. Mas quem está por trás deste sucesso? 

 

 

 

 

Sarita Junqueira Rodas, filha de Fábio Junqueira, perdeu seu pai e sua irmã, sucessora natural de todo o negócio, ainda jovem e de forma prematura. Logo teve que arregaçar as mangas e comandar um império que já havia ganhado corpo graças ao empenho de seu pai.  “Construímos nossa empresa com muito trabalho e empenho. Me inspirei nos ensinamentos do meu pai, que sempre teve uma visão inspiradora. Levo os ensinamentos dele e quero deixar o legado de construir o agronegócio com uma visão de implantação de novas tecnologias, de estudo do impacto global e como isso afeta o crescimento da humanidade”, ressalta.