Governo de SP abre chamada pública para usina fotovoltaica flutuante na Billings

Energia gerada pelo projeto deve ser disponibilizada para o consumidor

 

 

O Governo do Estado de São Paulo, por meio da Empresa Metropolitana de Águas e Energia (EMAE), abre nesta terça-feira (6) uma chamada pública para a escolha de empresas interessadas em instalar empreendimentos fotovoltaicos flutuantes no reservatório Billings, na capital paulista. Os participantes deverão apresentar documentos técnicos, financeiros e ambientais previstos no edital.

 

 

“A planta piloto instalada no lago da represa mostrou a viabilidade do projeto. Com esse chamamento público, o Governo paulista dá mais um importante exemplo na utilização das energias renováveis, além de gerar emprego e renda para a população”, disse o secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido.

 

 

Serão apresentadas propostas de plantas de geração com potência que variam entre 1 megawatt-pico e 30 megawatt-pico em quatro locais pré-estabelecidos na Biilings e, após análise dos documentos entregues, a EMAE selecionará as melhores propostas, com possibilidade de implantação pelas empresas habilitadas.

 

 

Vencido o trâmite necessário junto aos órgãos reguladores, a EMAE e os futuros parceiros poderão constituir uma Sociedade de Propósito Específico – SPE para viabilizar a implantação das usinas solares fotovoltaicas flutuantes, cuja energia produzida será comercializada nos Ambientes de Contratação Regulada (ACR) e Livre (ACL). A EMAE terá uma participação na receita em função da estruturação societária e do negócio a ser constituído.

 

 

“Continuaremos incentivando o desenvolvimento de fontes alternativas e sustentáveis na geração de energia elétrica, sempre pensando nas principais tendências mundiais do mercado”, afirma o presidente da EMAE, Marcio Rea.