Encontros Setoriais:

O Sinduscon/MS (Sindicato Intermunicipal das Indústrias da Construção de Mato Grosso do Sul), o Sindicer/MS (Sindicato das Indústrias de Cerâmicas de Mato Grosso do Sul) e o Sindiecol (Sindicato das Indústrias Extrativas de Corumbá) promovem, nesta segunda-feira (20/02), às 19h30, no Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande (MS), a 2ª rodada dos “Encontros Setoriais da Indústria – Compromisso com o Desenvolvimento”. O evento faz parte de uma realização dos principais sindicatos das indústrias do Estado para debate, ao longo das próximas semanas, sobre as melhores estratégias e alternativas para enfrentar as ameaças ao setor no Estado em meio à crise econômica. 
 
Durante esses eventos, os empresários terão a oportunidade de debater a geração de empregos e o aumento da produção, mantendo a competitividade das suas indústrias, além de discutir temas de interesse de cada segmento, tais como os caminhos para enfrentar os novos desafios, empregos e produção como base da economia, a crise e as ameaças para a indústria e produção e emprego e competitividade em risco.
 
Ao todo, serão realizados quatro “Encontros Setoriais da Indústria – Compromisso com o Desenvolvimento”, sendo que a primeira rodada foi no dia 13 de fevereiro, a segunda será nesta segunda-feira (20/02), a terceira será dia 6 de março e a quarta e última no dia 13 de março, sempre no período noturno, a partir das 19h30, e no auditório do Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande (MS). Os eventos são organizados pelo Sindivest/MS, Sindigraf/MS, Sindical/MS, Sinduscon/MS, Sindicer/MS, Siams, Simemae/MS, Sindepan/MS, Sindimad/MS, Sicadems, Silems, Sindiplast/MS, Sindiecol e Biosul e para participar basta comparecer ao local na hora e na data marcada.
 
Presenças
 
O presidente da Anicer (Associação Nacional da Indústria Cerâmica) e do Sindicer/MS, Natel Henrique Farias de Moraes, que na semana passada participou da sessão da Assembleia Legislativa para convidar os deputados estaduais e a população em geral para participar da 2ª rodada dos “Encontros Setoriais da Indústria – Compromisso com o Desenvolvimento”, destacou que o objetivo dos eventos é firmar o nosso compromisso com o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul. 
 
“Somente os segmentos de cerâmica, construção civil e extrativo mineral reúnem hoje mais de 540 indústrias no nosso Estado e geram mais de 12 mil empregos diretos e indiretos. Precisamos discutir os principais gargalos que a ameaçam essa realidade”, declarou Natel de Moraes, emendando que Mato Grosso do Sul precisa avançar em um ambiente de entendimento e conciliação para que possamos produzir e gerar mais empregos e melhores salários. 
 
“Não podemos retroceder e toda e qualquer medida que agrave ainda mais a situação das indústrias vai certamente atingir o consumidor com os produtos na ponta e também desencadear outras consequências, a pior delas, com certeza, o desemprego”, finalizou o presidente da Anicer e Sindicer/MS. O presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Junior Mochi (PMDB), pediu que os demais parlamentares participem da 2ª rodada dos “Encontros Setoriais da Indústria” para discutir os gargalos do setor. “É uma questão muito relevante para nosso Estado, então peço que todos compareçam”, disse.
 
Proposta
 
Da 1ª rodada dos “Encontros Setoriais da Indústria”, realizada no dia 13 de fevereiro, saiu a primeira alternativa apresentada pelo presidente da Fiems, Sérgio Longen, aos empresários e trabalhadores das indústrias gráfica, do vestuário e calçadista. Pela sugestão, os industriais teriam a opção de aderir ao Fundo Estadual de Estabilidade Fiscal, que obrigaria as empresas beneficiadas a contribuírem com 10% do que deixam de pagar de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), em troca da renovação, por mais cinco anos, dos incentivos já concedidos.
 
“Essa proposta foi apresentada ao governador como alternativa para estancar o déficit de arrecadação, que é a principal alegação do Executivo estadual para rever os benefícios já concedidos à indústria. Por meio dela, o empresário que tiver interesse poderá contribuir com esse Fundo sem comprometer suas atividades e compensando os investimentos”, declarou, ao informar, ainda, que a sugestão também foi discutida com os secretários estaduais de Governo, Eduardo Riedel, e de Meio Ambiente e Desenvolvimento, Jaime Verruck.
 
Essas e outras alternativas continuarão a ser discutidas nas próximas semanas, quando outros segmentos da indústria realizarão as 3ª e 4ª rodadas dos “Encontros Setoriais da Indústria”. Depois desta segunda-feira (20/02), quando o debate será entre os segmentos cerâmico, da construção civil e extrativo mineral, no dia 6 de março será realizada a 3ª rodada, organizada pelos sindicatos das indústrias metalmecânicas, plásticas e moveleiras. A 4ª e última rodada dos “Encontros Setoriais da Indústria” está agendada para o próximo dia 13 de março e será realizada pelos sindicatos das indústrias de alimentos e bebidas, frigorífica, panificação e laticínia.
 
Serviço – Os Encontros Setoriais da Indústria serão realizados sempre às 19h30 no auditório térreo do Edifício Casa da Indústria, localizado na Avenida Afonso Pena, 1.206, Bairro Amambaí, em Campo Grande (MS)