Em curso grátis do Senai, mulheres aprendem sobre mecânica automotiva, elétrica e hidráulica.

Há bem pouco tempo, consertar um chuveiro ou um vazamento na pia, trocar uma lâmpada ou um pneu de carro eram atividades exclusiva para homens. Agora, isso é coisa do passado e, para desmistificar isso de uma vez por todas, o Senai de Campo Grande realizou, nesta segunda-feira (09/03), um “aulão” grátis só para mulheres com noções básicas de mecânica automotiva, elétrica e hidráulica.

Segundo o diretor-regional do Senai, Rodolpho Caesar Mangialardo, a iniciativa teve como objetivo desmistificar que manutenção dos sistemas hidráulicos e elétricos nas residências era uma atividade tipicamente masculina. “O mundo vem se modificando e as mulheres têm buscado ocupar cada vez mais seu espaço, tanto no mercado de trabalho, quanto em casa. Por isso, na melhor para comemorar o Dia Internacional da Mulher, do que fazer um curso grátis do Senai sobre mecânica automotiva, elétrica e hidráulica”, avaliou.

Presente

Para o gerente do Senai de Campo Grande, Roger Benites, o “aulão” é um presente para as mulheres campo-grandenses e serve como um incentivo para que elas continuem nessa busca por ocupar todos os setores do mercado de trabalho. “Estamos vendo uma procura maior de mulheres por cursos que até pouco tempo atrás tínhamos apenas alunos homens. Além disso, muitos segmentos do setor industrial já estão preferindo contratar mão de obra feminina, como a construção civil porque as mulheres costumam ser mais detalhistas”, ressaltou.

A coordenadora pedagógica do Senai de Campo Grande, Rosângela Abdom de Melo, também reforçou que a mulher vem buscando cada vez mais conhecimento e oportunidades no mercado de trabalho. “Além disso, as mulheres estão cada vez mais independentes e não aceitam mais depender dos outros para fazer pequenos reparos corriqueiros, que são frequentes no seu dia a dia, como verificar a água e o óleo do carro, trocar um pneu e alguns consertos domésticos”, comentou.

Formação mais completa

Pensando nisso, ela destacou que a instituição preparou, como complementação ao “aulão”, um curso mais completo sobre os mesmos temas. “Nessa oficina de hoje, temos uma hora para trabalhar cada área. Depois, para quem desejar se aprofundar no assunto, teremos um curso completo, com carga-horária de 24 horas, também só para mulheres, com um preço acessível”, completou.

Para o curso, as matrículas já estão abertas e as interessadas podem procurar a secretaria do Senai de Campo Grande. Serão três turmas, sendo uma no período vespertino, das 13 às 17 horas, com início já na quarta-feira (11/03), uma no período noturno, das 18 às 22 horas, também com início no dia 11 de março, e outra apenas aos sábados, das 8 às 12 horas e das 13 às 17 horas, com início no dia 14 de março.

Repercussão

Para a funcionária pública Carmen Regina Samogin, o curso é uma oportunidade de adquirir mais conhecimento de se tornar mais independente. “Eu gosto muito de fazer minhas coisas e não gosto de nada quebrado ou estragado. Moro sozinha e fico receosa de contratar um prestador de serviço que não conheço, então quando mais coisas eu sou souber fazer sem precisar de ajuda, melhor. Acredito que o Senai merece os parabéns por oferecer esse tipo de curso para as mulheres”, salientou.

Também atrás de mais independência, a porteira de edifício Eliane Paula da Silva Corrêa não pensou duas vezes na hora de se inscrever no aulão. “Eu não tenho noção nenhuma de nada desses assuntos que estão sendo abordados aqui e acho que aprender pelo menos um pouquinho é importante, para a gente não depender tanto dos outros. Meu marido vive dizendo que eu preciso saber me virar quando o assunto é conferir a água e o óleo do carro, pelo menos, e foi um grande incentivador para que eu viesse aqui. Agora vou tentar fazer o curso completo”, finalizou.