Drones nas lavouras: VOA cresce e ganha nova franquia em Goiás

O mercado de pulverização por drones em lavouras está em franca expansão

 

 

A plataforma de drones VOA ganhou uma nova franquia, ampliando ainda mais o alcance de novas tecnologias a serviço do agronegócio. A empresa agora conta com uma nova franquia em Goiás, com a expectativa de atendimento às lavouras comerciais, campos de sementes, área de ensaios de pesquisas, entre outros, de cidades do sudoeste do estado.

 

 

O empreendimento será liderado pelos engenheiros agrônomos e empreendedores Deucimar Pereira Lima e João Paulo Ribeiro Teodoro, que trabalham com prestação de serviços de pesquisa e consultoria agronômica.

 

 

Deucimar disse que escolheu a VOA para expandir seus negócios por se tratar de uma plataforma de gerenciamento das informações. “A garantia da qualidade da aplicação que o contratante pode verificar, além de acompanhar em tempo real as aplicações e alterar as informações necessárias, adicionar produtos, enfim, isso foi um grande diferencial”, afirmou.

 

 

O engenheiro agrônomo explicou que, apesar de já ser do agro, não atuava no mercado de drones, mas como prestador de serviços para empresas com protocolo de pesquisas, buscou drones para fazer os ensaios fotográficos dos trabalhos realizados, e foi quando conheceu a VOA e o trabalho de pulverização de lavouras com os drones.

 

 

“Essa tendência de utilizar drones na agricultura é um caminho sem volta. É uma tecnologia que veio para agregar demais as aplicações com qualidade, eficiência, agilidade, principalmente em dias com muita chuva, quando o solo fica muito molhado e o trator não tem como rodar. Para áreas menores e ensaios de pesquisa, principalmente, para aplicação de químicos; para área grande de cana, por exemplo, é perfeito para controle de biológicos. O drone atua com bastante eficiência”, completou.

 

 

Para os novos franqueados, as expectativas para esse trabalho com drones na agricultura são as melhores. “Expectativa é de alavancar negócios, porque damos visibilidade desse investimento em tecnologias, que buscamos prestar serviço melhor qualidade.”

 

 

Deucimar citou como exemplo de produtores que atende e que poderão usar da nova tecnologia os que trabalham com a cultura do milho, principalmente, onde há dificuldade para aplicação de fungicidas e também fazer controle de mato e plantas daninhas em cima de cerca, margens de rodovias. “Pretendo apresentar para os produtores que as possibilidades com o uso do drone, mostrar a grande vantagem de alcançar um trabalho mais eficiente que possa ser benéfico para as culturas de interesse quando fazemos algum tipo de intervenção, com a aplicação de inseticida, fungicida, herbicida ou biológico.”

 

 

O engenheiro agrônomo e empreendedor Deucimar Lima operando o drone da VOA

 

 

Facilidade para ser franqueado

Deucimar disse que a partir do momento em que tomou a decisão de desenvolver a franquia VOA na sua região o processo para já ter o contrato na mão foi muito ágil, levando apenas uma semana.

 

 

Para a franquia, ele conta como estrutura um escritório onde pode realizar os devidos treinamentos, o trabalho dele e de seus colaboradores, além de um barracão para armazenar o equipamento, produtos etc.

 

 

A expectativa dele é atendimento em uma área de abrangência no sudoeste goiano, onde a maioria dos trabalhos será realizada, envolvendo cidades além da capital Goiânia, Rio Verde, Montividiu, Jataí, Santa Helena, Maurilândia, Goiatuba, Goianésia, São Luís dos Montes Belos, Paraúna, Doverlândia, entre outras.

 

 

“A expectativa para o negócio está muito boa, estamos otimistas. Acreditamos que teremos boa aceitação no mercado, com diferencial em relação aos concorrentes da região com a prestação desse serviço de pulverização com drones”, concluiu.

Como ser franqueado

 

 

A VOA tem linhas de franquia voltadas ao agricultor, homologados e operadores, além da indústria de nutrição e proteção de plantas. Para mais informações , acesse: