Demanda da China faz açúcar bruto avançar mais de 60 pts em Nova York.

 

 

A segunda-feira (27) iniciou com um forte avanço dos preços do açúcar nas bolsas internacionais. Em Nova York, os contratos para outubro/20 foram firmados em 12.12 centavos de dólar por libra-peso, alta de 63 pontos no comparativo com a sessão anterior. Na tela março/21 a valorização foi de 54 pontos e os contratos fecharam em 12.72 cents/lb. Os demais contratos subiram entre 11 e 42 pontos.

 

 

De acordo com a Reuters, as importações de açúcar pela China atingiram 410 mil toneladas em junho, alta de 196% na comparação anual. A agência publicou também que outros motivos impulsionaram a commodity. “Operadores disseram que entre os fatores de suporte estão a demanda da China, a seca na Tailândia e o fortalecimento do real no Brasil, que pode limitar as vendas do maior exportador global”.

 

 

Em Londres, os contratos do açúcar branco com vencimento para outubro/20 subiram 14,90 dólares e foram fixados em US$ 365,20 a tonelada. Os contratos para dezembro/20 foram firmados em US$ 360,90 a tonelada, alta de 13,50 dólares. Os outros lotes valorizaram entre 7,50 e 12,60 dólares.

Mercado interno

 

 

Nessa segunda-feira, em São Paulo, a saca de 50 kg de açúcar cristal fechou em R$ 78,35, pelo indicador Cepea/Esalq, da USP, queda de 0,18% quando comparado com o valor da sexta-feira (24).

 

 

Etanol

 

 

O indicador diário do etanol hidratado, medido pela Esalq/BM&FBovespa, posto Paulínia, fechou ontem em R$ 1.742,50 o metro cúbico, alta de 0,55% quando comparado ao valor da sexta-feira. Esta é a 10ª alta consecutiva do indicador.

 

 

Rafaela GiomoFonte:

Agência UDOP de Notícias