Com mais de 15 anos de experiência no setor sucroalcooleiro Netafim/Amanco conquista Prêmio Visão Agro 2019.

Companhia alcançou primeiro lugar na categoria irrigação

Líder mundial em irrigação, a Netafim/Amanco, conquistou o Prêmio Visão Agro 2019 na categoria irrigação por gotejamento. A premiação foi entregue na noite desta quinta-feira (05), em cerimônia realizada na cidade de Ribeirão Preto (SP).

Com mais de 15 anos de atuação no setor sucroalcooleiro, a multinacional se destacou nos últimos anos como tecnologias eficientes e sustentáveis. “Estamos muito felizes com essa conquista. É uma comprovação do nosso trabalho e mostra que temos know-now para oferecer soluções inteligentes e de alto retorno para os produtores”, avalia do Diretor de Marketing, Carlos Sanches.

Atualmente a empresa possui mais de 40 mil hectares irrigados por gotejamento em lavouras de cana-de-açúcar no país, e a foi a primeira a desenvolver a tecnologia de gotejamento subterrâneo para a cultura, revolucionando os ganhos nesse setor.

Se comparado a média nacional, os resultados dos projetos Netafim/Amanco são notórios. Segundo dados Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), em 2018 a média de TCH nas lavouras no Centro Sul atingiu 76,26, enquanto que a média das áreas irrigadas com tecnologia da empresa é de 131,47 ton/ha, um avanço de 55 ton/ha. No Nordeste o crescimento é ainda maior, cerca de 65 ton/ha a mais do que a média regional, que é de 54,26 ton/ha, contra 119,3 ton/ha.

Esses resultados positivos ocorrem porque o sistema de irrigação por gotejamento evita que a plantação sofra os efeitos do estresse hídrico, além disso, possibilita a utilização da técnica de nutrirrigação, que permite fornecer água, nutrientes e defensivos para as plantas diretamente na raiz, melhorando a produtividade da água e reduzindo a mão de obra.

“Temos orgulho de desenvolver projetos que entregam produtividade, longevidade, qualidade e sustentabilidade aos clientes. Mas, queremos continuar avançando, em busca novas tecnologias que vão elevar cada vez mais a produção sucroalcooleira do país. O universo para expansão da irrigação é vasto, e esperamos seguir liderando essas evoluções”, conclui Sanches.