Colheita do milho se encerra nessa semana e volume da safra pode ficar acima do esperado em MS.

 

 

 

 

A colheita do milho já se encerrou nas regiões Norte e Nordeste do Estado com produtividade acima da média esperada e ainda nessa semana as demais regiões devem finalizar os trabalhos de campo. A expectativa de que Mato Grosso do Sul deva colher 8,65 milhões de toneladas do cereal pode ser superada, conforme boletim semanal do Projeto SIGA-MS, o Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio, implantado pela Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) em parceria com entidades de produtores rurais (Famasul e Aprosoja).

 

 

 

 

Nas regiões Norte e Nordeste, que conseguiram fazer o plantio mais cedo – e com isso não sofreram efeitos do frio e estiagem durante o desenvolvimento da planta – a produtividade média ficou acima de 100 sacas de milho por hectare. No entanto, nas demais regiões – castigadas pela geada, seca e eventos esporádico como uma tempestade de granizo – o retorno da lavoura foi menor. Regiões Oeste, Centro, Sul e Sul-Fronteira estão com produtividade na média esperada (76 sacas/ha); na região Sudoeste a colheita se revela acima da média e apenas na região Sudeste está um pouco abaixo da média.

 

 

Devido ao bom resultado das regiões Norte e Nordeste e não se confirmando uma quebra tão acentuada nas demais regiões, apesar dos contratempos, há a possibilidade da safra superar o volume estimado de 8,65 milhões de toneladas. No entanto, os técnicos do Projeto SIGA são cautelosos e preferem aguardar o fim da colheita para refazer os cálculos. Está identificado, porém, um viés positivo na produtividade.

 

 

O boletim desta semana lista alguns fatores que caracterizam a atual safra de milho em Mato Grosso do Sul: a colheita foi bastante demorada e será encerrada somente após a segunda semana de setembro devido ao plantio tardio de algumas regiões; a umidade observada até meados de agosto foi substituída por um clima bastante quente que tem acelerado as colheitas nas últimas três semanas; com a previsão do tempo apontando estiagem nesta semana, a colheita tende a avançar e se encerrar; apesar das dificuldades com a colheita, a produção do milho está com bom andamento em Mato Grosso do Sul.

 

 

O levantamento mostra também que, pelo menos 60,70% da safra do milho no Estado já foi comercializada e o preço disponível é de R$ 47,50 a saca de 60 quilos, com desvalorização de 2,15% entre os dias 8 a 14 de setembro. Entretanto, comparado ao valor médio do mesmo período do ano passado (R$ 27,56/sc), registra-se avanço nominal de 71,09% no preço do cereal em Mato Grosso do Sul, sinalizando para uma excelente rentabilidade no campo.

 

 

João Prestes, Semagro
Foto: Saul Schramm