Clima interfere e área da lavoura do milho 2ª safra é estimada em 1,97 milhão de hectares em MS.

 

 

Mesmo com a previsão de chuva nesta e na próxima semana, a área plantada da lavoura do milho 2ª safra 2019/2020 em Mato Grosso do Sul continua estimada em 1,977 milhão de hectares. Os dados são do Boletim do Projeto SIGA/MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio). O Projeto Siga é desenvolvido em parceria entre a Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), a Federação de Agricultura e a Aprosoja. Veja aqui o documento.

 

 

Os efeitos da escassez de chuvas em Mato Grosso do Sul na fase do plantio e crescimento do grão apontam, até a primeira semana do mês de maio, para uma área plantada de 9,02% em comparação com a safra anterior (2018/2019), que foi de 2,173 milhões de hectares.

 

 

“O processo de recuperação da economia sul-mato-grossense após o Covid-19 passa pelas cadeias do agronegócio e o milho é um insumo fundamental. Temos uma perspectiva de que o preço se mantenha num bom patamar para o produtor. Estamos acompanhando de perto como vai se dar a produtividade do milho em Mato Grosso do Sul”, comenta o secretário Jaime Verruck.

 

 

O titular da Semagro lembra que “o milho tem uma importância muito grande na cadeia das carnes no Estado. Tivemos a retomada das chuvas após um período grande de estiagem e agora estamos mantendo o acompanhamento de como será o impacto dessa estiagem no milho. Nos próximos relatórios do SIGA, devemos confirmar a área plantada e estimativa de produtividade. Havia uma expectativa de um desempenho recorde na produção, mas devido às condições climáticas, ela deve ficar abaixo do ano passado”.

 

 

Marcelo Armôa Semagro

Foto: Chico Ribeiro