54 usinas já receberam Certificado Energia Verde.

 

 

Neste início de ano, um total de 54 usinas sucroenergéticas que produzem energia elétrica a partir da biomassa já detém o Certificado Energia Verde emitido no âmbito do Programa de Certificação de Bioeletricidade – Edição 2020, uma iniciativa da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) em cooperação com a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) e apoio da Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (ABRACEEL).

 

 

Criado em 2015, o Certificado Energia Verde é a primeira certificação no Brasil focada estritamente na energia elétrica produzida a partir da cana-de-açúcar, contemplando usinas sucroenergéticas que exportam eletricidade para o SIN e também as que produzem apenas para o autoconsumo, desde que cumpram as diretrizes do Programa de Certificação. Algumas destas regras incluem a obrigação de que as unidades geradoras estejam adimplentes junto à CCEE, sejam associadas à UNICA e atendam critérios de eficiência energética, além de que o combustível empregado na geração seja renovável.

 

 

Ao longo de 2020, as 54 unidades detentoras desta certificação devem produzir um total de 12.211 GWh, sendo 64% exportados para o Sistema Interligado Nacional (SIN) e o restante para o autoconsumo das plantas sucroenergéticas.

 

 

Trata-se de uma energia estratégica e renovável a ser produzida por essas usinas para o país, equivalente a 15% da produção do ano passado da Usina Itaipu ou a 100% da geração a carvão mineral. Do lado do consumo, esses 12.211 GWh representam mais de 7% do consumo anual industrial de energia elétrica pelo Brasil, além de evitar a emissão estimada de 4,1 milhões de toneladas de CO2, marca que somente seria atingida com o cultivo de 29 milhões de árvores nativas ao longo de 20 anos.

 

 

De acordo com o Programa, a UNICA emite os certificados para usinas produtoras de bioeletricidade sucroenergética e também o Selo Energia Verde para comercializadoras associadas à ABRACEEL e consumidores que adquirem a energia das usinas certificadas no Ambiente de Contratação Livre, considerando as diretrizes da iniciativa.

 

 

Tanto o Certificado (para as usinas) quanto o Selo Energia Verde (para as comercializadoras/consumidores) é concedido anualmente sem custo financeiro para aqueles que cumprem as diretrizes dispostas no Regulamento e solicitam a inscrição no Programa. Os Certificados e Selos Energia Verde têm validade de janeiro a dezembro de cada ano.

 

 

Das 54 usinas certificadas até fevereiro, participam unidades pertencentes a importantes grupos econômicos do setor sucroenergético como Atvos, Balbo, Batatais, Biosev, Cocal, Cofco International Brasil, Colombo, Ipiranga, Nardini, Pedra Agroindustrial, Pitangueiras, Raízen, Tereos, Vale do Paraná e Viralcool.

 

 

Para mais informações sobre o Certificado e o Selo Energia Verde, acessar https://unica.com.br/iniciativas/selo-energia-verde/ ou enviar e-mail para bioeletricidade@unica.com.br.